O Cidade Jardim II e o balaio de gatos 

por O Boca de Jambu

No condomínio Cidade Jardim II, situado na Augusto Montenegro, está dando pano pra manga a contratação de uma empresa para fornecimento de energia solar. Isso porque, em assembleia os síndicos apresentaram uma proposta, da empresa Cetel Engenharia, no valor de R$ 530.464,20 (quinhentos e trinta mil, quatrocentos e sessenta e quatro reais e vinte centavos). Na mesma assembleia, a administração do Cidade Jardim II apontou os holofotes para a empresa Natural Tech, com uma proposta de R$ 494.866,74 (quatrocentos e noventa e quatro mil, oitocentos e sessenta e seis reais e setenta e quatro centavos). Até ai tudo bem.

Ocorre que o dono da Cetel Engenharia, Agerlandre Quaresma, compareceu na sede da administração do Cidade Jardim II, onde afirmou categoricamente, que o valor real de sua proposta é de R$ 377 mil reais, Ou seja, R$ 153 mil reais a menos do valor apresentado na assembleia.

Agora, com o sururu formado, moradores se preparam para ingressar no Ministério Público com denúncia de fraude, uma vez que o contrato com a Natural Tech já foi assinado pela administração do condomínio.

“Não vamos aceitar um contrato com valor absurdamente maior do que a apresentada pela empresa Cetel. Vamos exigir uma investigação para saber porque os síndicos apresentaram uma proposta falsa da empresa Cetel, que na verdade é a real ganhadora porque apresentou o menor preço”. Disse uma fonte. 

A história, um verdadeiro “balaio de gatos”, foi parar na polícia, onde o caso ganhou contornos ainda mais bizarros. Mas isso é pauta para uma próxima matéria …

Related Posts

Comentários