A Arcon e as Empresas de Navegação

por O Boca de Jambu

O Promotor de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa de Belém, Rodier Barata Ataíde, instaurou um Inquérito Civil para investigar irregularidades relacionadas a decisões administrativas sem parecer técnico, com favorecimento das empresas de navegação para transporte de passageiros Moraes e Ramos Transporte Fluvial e Aquaviário LTDA e JB Freitas Teixeira e CIA LTDA, atribuídas à Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Pará (ARCON), na autorização para operação, mudança, inclusão de horários e, ainda, adição de novos dias, em relação ao trecho Santa Cruz do Arari – Belém – Santa Cruz do Arari.

Related Posts

Comentários